Femarh monitora Vazão e qualidade da água.

 

A equipe técnica da Divisão de Planejamento Hídrico da Femarh, Fundação Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, está em permanente campanha de monitoramento da qualidade da água dos principais rios do estado de Roraima. Nesta semana, entre os dias 24 a 26 foram feitas as aferições nos rio Tacutu, na Fazenda Paraíso, município de Bonfim e no rio Surumu, na Terra ìdígena São Marcos.

Segundo o chefe da Divisão de Planejamento Hídrico, Rogeano Gonçalves, esse trabalho é realizado continuadamente, é o Qualiágua, programa d Agência Nacional de Águas, e tem o objetivo de monitorar a qualidade dos principais rios do Estado de Roraima. Esse convênio com a Agência Nacional de Águas possibilita o monitoramento do Rio Branco em quatro pontos, na fazenda Capela, ponto próximo onde há a confluência do Rio Tacutu com o Uraricoera, na estação de captação de água da Caer, Companhia de Águas e Esgotos de Roraima. Outro ponto fica próximo ao Distrito Industrial e o quato na sede do Município de Caracaraí.

No Rio Uraricoera são dois ponto de aferição, na ponte sobre o rio na BR 174 e o segundo na balsa do Passarão. No rio Surumu são dois pontos, na comunidade do Barro, na Terra indígena Raposa Serra do Sol e o segundo na confluência com o Rio Tacutu, na Terra indígena São Marcos.

 Nos rios Amajari, Cotingo, Anauá, Jauaperí, Barauana, Água Boa do Univini, Carrapato e rio Cachorro somente um ponto. E, por fim o Rio Cauamé, com dois pontos, o primeiro na ponte do Anel Viário e o segundo na praia do caçari.

Além do monitoramento da qualidade da água, os técnicos medem a vazão dos rios para obter uma série histórica e com estes dados poder nortear com precisão científica a emissão e licenciamentos, tais como emissão de outorgas e licenciamentos.

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Skip to content